Associação Geral dos Militares do Espírito Santo é criada para defender policiais e bombeiros

Solenidade realizada no dia 31 de janeiro na Assembléia Legislativa do Estado do Espírito Santo deu o pontapé inicial para a formação da AGEM PMBM/ES – Associação Geral dos Militares do Espírito Santo.  Estiveram presentes militares da ativa, reserva, advogados, oficiais de justiça, representante da Marinha e nomes ilustres e de histórico de luta em prol da categoria Policial e Bombeiro Militar, como o ex-deputado estatual Cabo Elcio, o ex-deputado federal Capitão Assumção, Cabo Robson (Robinho do 4o BPM) e o Cb Almança.

A Associação foi criada justamente para suprir um vazio deixado por outras associações que infelizmente não tem representado nem lutados pelos anseios dos policiais e bombeiros do estado do Espírito Santo.  Conforme explica muito bem o jornalista policial Elimar Côrtes:

“Há pelo menos 10 anos, as entidades de classe dos policiais e bombeiros militares do Espírito Santo adotaram um certo tipo de pragmatismo que nem sempre agrada à maioria da tropa. Seus dirigentes sentam-se, primeiramente, com deputados e depois com o governo e, assim,  aprovam as reivindicações para a categoria.

Nos seus oito anos de governo, Paulo Hartung conduziu muito bem essa política. Chamou para si a atenção dos dirigentes de classe, garantiu para a categoria inúmeras promoções, instituiu a lei do subsídio – que prejudicou a maioria dos militares, como se vê agora –, mas manteve o ganho salarial abaixo das expectativas, além de ter sido o governo que menos recompôs o efetivo da Polícia Militar.

Procurou agradar, sobretudo, os dirigentes de classe, que em troca tiveram de segurar a pressão da base e, assim, não houve nenhum tipo de manifestação mais pesada, como aquartelamento, tão comum em governos anteriores.

O governo Renato Casagrande segue o mesmo modelo, embora tenha garantido que em junho de 2012 reajustaria a tabela dos subsídios, o que não aconteceu ainda.

Casagrande, de uma só tacada, promoveu mais de 3 mil militares, entre praças e oficiais, além de instituir a política de gratificação de função na PM e no Corpo de Bombeiros.

A política adotada pelo governo do Estado tem seus prós e contra. Um lado positivo é que o governo corrige distorções, ao possibilitar a promoção, principalmente, de soldados. Hoje, ao passar de soldado a cabo, o profissional tem um ganho de pelo menos R$ 1 mil em seu contra-cheque.

Um dado negativo, entretanto, é que, ao deixar de reajustar os salários dos militares, o governo comete injustiça com os policiais da reserva. Estes, não têm mais direito à promoção. Portanto, não sentirão no bolso a diferença salarial. E o que falar dos soldados novos? Estes só têm direito a disputar eleição em entidades de classe depois do período probatório, que é de 10 anos.

É nesse vazio deixado pelos atuais líderes de classe, como a Associação dos Oficiais (Assomes), Associação de Subtenentes e Sargentos (Asses), Associação dos Bombeiros Militares (ABMES), Associação de Cabos e Soldados (ACS) e Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar e Pensionistas de Militares do Estado do Espírito Santo (Aspomires), que entra uma nova entidade.”

Algumas lutas que serão implementadas pela AGEM PMBM/ES:

- Reajuste prometido pelo Governo do Estado com a apresentação do Estudo de índice de defasagem salarial;

- Viabilizar plano de saúde com valores atrativos e cobertura nacional;

- Plano de telefonia móvel com valores atrativos;

- Regulamentação da Carga Horária;

- Aplicação da Referência 17 – (PEC 300 Estadual)

- Carreira Única ;

- Revisão periódica no Quadro Organizacional da PM e do BM;

- Transparência total em todos os atos da entidade;

- Assistência jurídica a todos os associados;

- Convênios de produtos e serviços em todo o Estado;

- Convênio com Faculdade de Ensino a distância (Graduação e pós graduação) com pólo próprio e mensalidades atrativas e com possibilidade de desconto direto no contra-cheque

- Criação da loja da Associação que repassará aos policiais e bombeiros, fardas e materiais de serviço a preços bem abaixo do praticado pelo mercado;

E muito mais.

 

Na solenidade foi empossado por aclamação a diretoria para o biênio – 2013/2014:

  • Presidente –  Sd Maxson – Ciodes Metropolitano
  • Vice Presidente:  Cb Robson – 4° BPM
  • 1° Secretário:  Maj Dal Col
  • 2° Secretário: Sd Diana – 1° BPM
  • 1° tesoureiro:  Cb Sandro –  7° BPM
  • 2° tesoureiro:  Al Of Daniel Dantas
  • Dirietor Jurídico: Sd Teixeira –  4 ° BPM
  • Diretor de Pessoal: SD Ramos
  • Diretor de Direirtos Humanos:  Maj Késio -DAL
  • Diretor Institucional: Sd Bastos
  • Diretor Regional Sul:  Cb Almança – Ciodes Sul
  • Diretor Regional Norte: Sd Bonadimam

 

O valor da mensalidade será de apenas R$ 5,00 e será descontado direto no contra-cheque dos associados.

Os interessados em participar da associação deverão preencher e assinar ficha de inscrição que estão disponíveis com os representantes e diretores da Associação ou fazer o dowload diretamente aqui nos links abaixo ou no site provisório da Associação: www.agem-pmbm.webnode.com

Admissão AGEM-PMBM (1).pdf (46,4 kB)
Admissão AGEM-PMBM.docx (8,9 kB)

 

 

AGEM PMBM/ES
Para novos desafios, novos rumos, Uma Nova Associação

Do Aluno Soldado ao Coronel

 PARTICIPE!

 

 

 

6 Responses to Associação Geral dos Militares do Espírito Santo é criada para defender policiais e bombeiros

  1. Alvaro disse:

    Acredito que sera mais uma força auxiliar na ajuda de preservar os direitos dos militares.
    Mas infelizmente estamos vivendo mais uma falcatrua da proteção do estado de direito e não com o estado dos militares.
    Justificando mais uma vez que alguma instituição devera apenar o estado por não acatar os aumentos salariais e ainda os militares que estão na (RR) Reserva Remunerada, também por indenização receber promoções das quais foram privados e tornando se a maior vitima da manipulação atual do Governo em concluir as promoções sem dar aumentos salariais de fato.

  2. João Máximo da Silva disse:

    “Meus parabéns… estamos juntos nessa luta”…

  3. JOAO CARLOS disse:

    sou contra a junçao pois os cb ,sd e oficiais nao cumprem os acordos ,vao sempre roer a corda..e nós os sgt sempre ficamos no prejuizo…é so lembrar a questao do subsidio ..lembra-se…

  4. Humberto Ribeiro de Casro disse:

    O Governador ao institituir gratificação e deixar de lado o inativo comete um ato ilegal.é inconstitucional qualquer gratificação cencedida ao ativo que não contemple o inativo.Fere o Estatuto, manipula , institui a desigualdade entre ativo e inativo. O Governador não pode fazer por exemplo da escala especial um instrumento disfarçado de aumento salarial ,é isso que ´Governo faz,uma rotineira e disfarçado aumento salarial ao pessoal da ativa ,assim não contenpla o inativo.O Supremo estende que toda gratificação do servidor da ativa estende ao inativo.Portanto é um rastro de ilegalidade que massacra o inativo,até quando ?É preciso acionar o Governo com decisão ja proferida pelo Supremo ,isso é não cabe recurso, não cabe discutir sua legalidade e sim acatar o que determina a lei.IGUALDADE PARA TODOS.

  5. JEFERSON disse:

    BOA NOITE, A SITUAÇÃO QUE V. Sª ESTÃO PRONUNCIANDO, PROCUREI ALGUÉM DO HPM E BANDA, NÃO VI. JÁ QUE A ASSOCIAÇÃO É DE TODOS. QUANTO TIVER ALGUÉM ESPECIALISTA NESTA TURMA, TODOS SÃO BONS, MAS NÃO TEMOS DA NOSSA CLASSE TÃO MASSACRADA QUANTO A NOSSA. QUERO TRABALHAR PARA VCS. TEMOS QUE UNIRMOS FORÇAS. BATALHÕES, QUARTEL, HOSPITAL, BANDA, CORNETEIRO E MECÂNICO. ESTAMOS EM UM SÓ REGULAMENTO E ASSOCIAÇÃO.

  6. heron martins disse:

    Espero que com essa assossiação, os militares estaduais possam contar com todos os esforços para ter melhorias salariais, melhores condições de vida, e que seja transparente em suas atitudes e que realmente briquem 9 no bom sentido ) perante aos governantes a favor da familia militar do E.S, que a muitos anos vem sendo massacradas pelas autoridades constituidas. Felicidades neste novo empreendimento e que Deus nos abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>